hotel fazenda passaredo ecoturismo nascente do rio sao francisco Click here for English version - English flag

Tamanduá-bandeira

Conheça a Canastra aqui - Mais de 350 fotos em nossas diversas páginas!


Tamanduá na Serra da Canastra

O tamanduá-bandeira (nome científico: Myrmecophaga tridactyla) é um mamífero sem dentes de cerca de 1,20 m de comprimento, fora a cauda, que pode ter até 90 cm. Sua altura chega a 60 cm e o peso vai quase a 40 kg. Vive em média 25 anos. Ele habita os cerrados e e florestas das Américas Central e do Sul, inclusive no Brasil. Pode ser visto com relativa facilidade na Serra da Canastra, caminhando calmamente, com seu enorme focinho, à procura de formigas e cupins. Normalmente ele caça à tardinha e à noite.

Possui pelo bem grosso e duro, com a cauda longa, parecendo uma bandeira, de onde vem seu nome popular. Sua língua pegajosa, com cerca de 60 cm, alojada em seu longo focinho cônico, facilita muito a sua busca por alimento. O olfato é muitíssimo apurado, e compensa sua visão deficiente.

Suas garras poderosas e longas cavam e destroem os cupinzeiros, e não o deixam caminhar com os dedos em posição normal (para a frente). Ele anda com os dedos voltados para dentro. A força de suas garras gerou a expressão "abraço de tamanduá", porque quando ele é atacado ou se sente acuado, abraça seu oponente e o ataca com as garras. São comuns os casos de cães que morrem ao atacar tamanduás, sendo furadospor eles, principalmente no abdômen.

Sua alimentação se constitui basicamente de cupins, formigas, e larvas de insetos como o besouro. Um tamanduá-bandeira pode comer mais de 30.000 insetos num só dia.

A gestação dos filhotes, que nascem na primavera com peso próximo a 1.300 gramas, dura 190 dias. Os filhotes são carregados nas costas pela mãe até serem desmamados - de 6 a 9 meses. Então virá a gestação seguinte, e o filhote viverá sozinho. O tamanduá-bandeira normamlmente só é visto em dupla na época de acasalamento ou durante a amamentação.

Não são animais territorialistas, mas podem caminhar por uma área de até 9.000.000 de metros quadrados.

Já é considerado ameaçado de extinção, principalmente pelo avanço da população humana e da atividade agropecuária no Cerrado, seu habitat natural. Queimadas também são fatais ao tamanduá-bandeira, devido à alta inflamabilidade de seu pelo.